Ministério da Justiça notifica supermercados e produtores para que expliquem alta de preços

A Senacon do ministério disse que o alerta ocorreu pela alta de preços do arroz que, “apesar dos positivos volumes produtivos da última safra, sofreu diminuição da oferta no contexto global”

'Compras de pânico' podem gerar inflação, apesar do estoque de alimentos ser suficiente, alerta FAO
'Compras de pânico' podem gerar inflação, apesar do estoque de alimentos ser suficiente, alerta FAO (Foto: AGUSTIN MARCARIAN/REUTERS)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) do Ministério da Justiça notificou, nesta quarta-feira, 9, a Abras (Associação Brasileira de Supermercados) e os representantes de produtores de alimentos para que expliquem, dentro de cinco dias, o aumento do preço dos alimentos que compõem a cesta básica.

Jair Bolsonaro e o ministro da Economia, Paulo Guedes, recebem o presidente dos supermercadistas, João Sanzono Neto, no Palácio do Planalto. A Senacon disse que o alerta ocorreu pela alta de preços do arroz que, “apesar dos positivos volumes produtivos da última safra, sofreu diminuição da oferta no contexto global”.

“Não podemos falar em preços abusivos sem antes avaliar toda cadeia de produção e as oscilações decorrentes da pandemia”, disse Juliana Domingues, secretária nacional do Consumidor.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email