MP quer punir Empiricus por promover candidatura de João Doria

A PGE (Procuradoria-Geral Eleitoral) entrou com uma ação no Tribunal Superior Eleitoral em que pede punição à empresa de análise de investimentos Empiricus, dona do site O Antagonista, por fazer propaganda antecipada da candidatura presidencial do prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB); a página da consultoria na internet traz um anúncio que diz: "A candidatura de Doria pode te deixar rico"; a Empiricus também já espalhou ameaças e fez terrorismo eleitoral contra a candidatura do ex-presidente Lula; processo está agora nas mãos do ministro Herman Benjamin, do TSE

A PGE (Procuradoria-Geral Eleitoral) entrou com uma ação no Tribunal Superior Eleitoral em que pede punição à empresa de análise de investimentos Empiricus, dona do site O Antagonista, por fazer propaganda antecipada da candidatura presidencial do prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB); a página da consultoria na internet traz um anúncio que diz: "A candidatura de Doria pode te deixar rico"; a Empiricus também já espalhou ameaças e fez terrorismo eleitoral contra a candidatura do ex-presidente Lula; processo está agora nas mãos do ministro Herman Benjamin, do TSE
A PGE (Procuradoria-Geral Eleitoral) entrou com uma ação no Tribunal Superior Eleitoral em que pede punição à empresa de análise de investimentos Empiricus, dona do site O Antagonista, por fazer propaganda antecipada da candidatura presidencial do prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB); a página da consultoria na internet traz um anúncio que diz: "A candidatura de Doria pode te deixar rico"; a Empiricus também já espalhou ameaças e fez terrorismo eleitoral contra a candidatura do ex-presidente Lula; processo está agora nas mãos do ministro Herman Benjamin, do TSE (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – A PGE (Procuradoria-Geral Eleitoral) quer punir a consultoria de investimentos Empiricus, dona do site O Antagonista, por fazer campanha antecipada à presidência da República para o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB).

O órgão paulista entrou com uma ação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em que pede punição à empresa de análise de investimentos devido a um anúncio divulgado na página da consultoria na internet com a seguinte mensagem: "A candidatura de Doria pode te deixar rico".

A consultoria diz ter relatórios de investimentos que mostram que o tucano é a melhor escolha para leitores do serviço financeiro. "Doria presidente? Tivemos acesso ao plano que pode multiplicar o seu patrimônio", diz ainda o texto. O processo agora está nas mãos do ministro Herman Benjamin, do TSE.

De acordo com reportagem do portal UOL, a ação da PGE argumenta que o objetivo da Empiricus com o anúncio é "captar votos para seu aliado político", de forma antecipada, o que "desequilibra a campanha eleitoral próxima, atingindo a igualdade de oportunidades entre futuros políticos".

A Empiricus também já espalhou ameaças e fez terrorismo eleitoral contra a candidatura do ex-presidente Lula, sustentando que o petista seria "a maior ameaça ao patrimônio da sua família dos últimos 27 anos".

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247