No Brasil do golpe, 61,5 mi de consumidores estão inadimplentes

O número de consumidores inadimplentes que vem crescendo na esteira da recessão decorrente do golpe de 2016, subiu 1,82% em agosto deste ano quando em comparação com o mesmo mês de 2017; segundo dados da Serasa Experian, cerca de 61,5 milhões de brasileiros não conseguem pagar suas contas em dia; em junho, o Brasil registrou 61,8 milhões de consumidores com dívidas atrasadas, um recorde da série histórica

No Brasil do golpe, 61,5 mi de consumidores estão inadimplentes
No Brasil do golpe, 61,5 mi de consumidores estão inadimplentes (Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil)

247 - O número de consumidores inadimplentes que vem crescendo na esteira da recessão decorrente do golpe de 2016, subiu 1,82% em agosto deste ano quando em comparação com o mesmo mês do exercício anterior. Segundo dados da Serasa Experian, cerca de 61,5 milhões de brasileiros não conseguem pagar suas contas em dia.

O volume dos débitos chega a R$ 274 bilhões, sendo que, em média, cada CPF possui quatro dívidas, totalizando R$ 4.453 por devedor.
No comparativo de agosto com o mês anterior, houve uma queda de 0,16% no total de inadimplentes. Em julho este número chegou a 61,6 milhões de consumidores. Em junho, o Brasil registrou 61,8 milhões de consumidores com dívidas em atraso, um recorde da série histórica.

Os bancos e os cartões de crédito continuam como sendo os de maior participação nas dívidas em atraso, apesar da queda de 1,6 ponto percentual em comparação com o mês de agosto do ano passado. As contas básicas, como água, energia elétrica e gás, tiveram as maiores altas no que diz respeito a inadimplência: 2,1 pontos percentuais em comparação com o mesmo período de 2017.

 

Conheça a TV 247

Mais de Economia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247