"O juro vai cair e os empresários estão ávidos para investir no Brasil", diz Haddad

Ministro também disse que o Brasil vai colher os 'frutos da política fiscalmente sustentável' e qualificou a reforma tributária em andamento no Senado como 'imprescindível'

Fernando Haddad
Fernando Haddad (Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 na comunidade 247 no WhatsApp e siga o canal do Brasil 247 no WhatsApp.

247 - O ministro da Fazenda, Fernando Haddad (PT), em entrevista ao programa Canal Livre, transmitido pela BandNews TV, afirmou sua confiança na recuperação da economia brasileira e destacou que "o juro vai cair, e os empresários estão ávidos para investirem no Brasil, até pelas nossas vantagens competitivas, neste momento geopolítico mundial”.

Haddad também ressaltou a necessidade de perseverar no caminho da responsabilidade fiscal, enfatizando que isso levará à redução das taxas de juros e à atração de investimentos estrangeiros. Ele também mencionou a importância da reforma tributária em andamento no Senado, classificando-a como "imprescindível" para impulsionar a produtividade do país.

"[A confiança dos empresários no governo] voltou [...]. Eu penso que nós estamos vivendo o momento em que se exige cuidado, porque tem toda vigilância em relação a gastos, ao que se aprova no Congresso, ao que se decide no Judiciário. Tem muita coisa para olhar, mas eu penso que, se a gente persevera nesse caminho, nós vamos colher os frutos dessa política fiscalmente sustentável", disse.

continua após o anúncio

Na entrevista, Haddad também abordou a importância da agenda econômica do primeiro semestre, destacando que ela foi 100% cumprida e que o governo está buscando uma interlocução de alto nível com o Congresso, o Judiciário e o Banco Central para impulsionar o crescimento econômico.

Ele expressou, ainda, otimismo em relação à continuidade da queda das taxas de juros, observando que o Banco Central está comprometido em promover cortes até o final do ano, com a devida cautela para evitar impactos negativos sobre a inflação e os trabalhadores mais vulneráveis.

continua após o anúncio

O ministro está atualmente em Nova York, nos Estados Unidos, como parte da comitiva do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) que participará da Assembleia-Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) e da chamada semana do clima, um dos maiores eventos globais dedicados ao tema.

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247