“O mercado vai preferir Lula a Bolsonaro”, diz o ex-ministro da Fazenda Maílson da Nóbrega

"O mercado já aprendeu que o presidente Bolsonaro é um causador de instabilidade. Os mais antigos do mercado conhecem o Lula e sabem que ele é um político pragmático", afirmou o economista sobre um eventual governo Lula

(Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado | Felipe L. Gonçalves/Brasil247)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - O economista Maílson da Nóbrega, ex-ministro da Fazenda do Governo José Sarney, afirmou nesta segunda-feira (27) que o mercado financeiro irá preferir um governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no cenário de polarização com Jair Bolsonaro. 

Em entrevista ao E-Investidor, do jornal O Estado de S. Paulo, Maílson da Nóbrega disse que uma eventual reeleição de Bolsonaro seria mais prejudicial ao mercado do que o retorno de Lula. 

"O mercado já aprendeu que o presidente é um causador de instabilidade. Os mais antigos do mercado conhecem o Lula e sabem que ele é um político pragmático", afirmou. 

PUBLICIDADE

De viés liberal, Nóbrega classificou como "discurso ruim" as declarações de Lula contra o teto de gastos. "Ainda assim, acredito que o Lula daria muitos sinais para mercado, porque tem experiência de governo e sabe que não pode iniciar uma gestão com a crise de confiança no mercado financeiro. Ele aprendeu isso em 2002, quando apoiou a proposta do Fernando Henrique de fazer um acordo com o FMI. Eu não tenho bola de cristal, mas aposto que o mercado vai preferir Lula a Bolsonaro se houver só essas duas opções", afirmou. 

Leia a netrevista na íntegra

PUBLICIDADE

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email