Odebrecht, ex-maior multinacional brasileira, hoje está contaminada

Em agosto de 2014, a Odebrecht comemorou ter sido escolhida pela Fundação Dom Cabral como a maior multinacional brasileira; no entanto, atingida pela Lava Jato, que prendeu Marcelo, seu presidente, no início de 2015, e pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos, a empresa está sendo varrida do mapa e já foi banida de concorrências no Panamá, no Peru e no México; ontem, o jornalista Mauro Santayanna publicou a "nota de falecimento" da engenharia brasileira; só a Odebrecht já demitiu mais de 100 mil fiuncionários diretos desde o início desse terremoto

Marcelo Odebrecht
Marcelo Odebrecht (Foto: Leonardo Attuch)

247 – A Odebrecht, que já foi a maior multinacional brasileira, está sendo varrida do mapa, desde que foi atingida pela Lava Jato, pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos e pelas notícias que abalaram sua reputação.

Nesta quinta-feira, o governo peruano informou que não permitirá mais a presença da empreiteira brasileira em suas licitações. O mesmo já havia sido feito por países como México e Panamá. 

Aos poucos, a empresa vai sendo banida do mapa, abrindo espaço para concorrentes da China e dos Estados Unidos na África e na América Latina.

Ontem, o jornalista Mauro Santayanna publicou a nota de falecimento da engenharia brasileira.


Leia, abaixo, texto de agosto de 2014, em que a Odebrecht comemora ter sido escolhida como a maior multinacional brasileira:

A Odebrecht – por meio de seus Negócios de Engenharia e Construção – é a empresa com maior índice de transnacionalidade entre as brasileiras, segundo estudo feito pela Fundação Dom Cabral (FDC). 

Realizada anualmente desde 2006, a pesquisa teve como tema neste ano “A força da marca Brasil na criação de valor internacional”, e levou em conta as operações de 66 empresas nacionais no exterior. Sua metodologia considerou dois critérios: empresas de capital e controle majoritariamente brasileiro e empresas que possuem presença física no exterior. Das 66 analisadas, 52 são multinacionais e 14 atuam por meio de franquias. 

Ainda de acordo com a pesquisa, a internacionalização das empresas brasileiras cresceu 1,6% em 2013, ano base do ranking. A América do Sul lidera como a região com maior presença física das multinacionais, com 75,8%, seguida pela América do Norte, com 66,7%, e Europa, com 54,6%. Os Estados Unidos e a Argentina são os países com maior presença de empresas brasileiras. 

Confira a lista das dez primeiras colocadas no Ranking FDC das Multinacionais Brasileiras.

1. Construtora Norberto Odebrecht
2. Gerdau
3. InterCement
4. Stefanini
5. Metalfrio
6. Magnesita
7. Marfrig
8. JBS
9. Artecola
10. Ibope

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247