OMC aceitou discutir dumping cambial, afirma Pimentel

"Enquanto no houver uma mudana nos padres de troca, ns, pases emergentes, precisamos ter uma proteo cambial", declarou Pimentel, durante o Congresso Latino Americano de Ao, no Rio

OMC aceitou discutir dumping cambial, afirma Pimentel
OMC aceitou discutir dumping cambial, afirma Pimentel (Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, disse hoje que a Organização Mundial do Comércio (OMC) aceitou discutir a tese brasileira sobre dumping cambial. "É correto que o país atingido tome medidas para se proteger", disse o ministro, referindo-se à proteção contra países que depreciam sua moeda e se beneficiam disso no comércio com outras nações.

"Enquanto não houver uma mudança nos padrões de troca, nós, países emergentes, precisamos ter uma proteção cambial", declarou Pimentel, durante o Congresso Latino Americano de Aço, no Rio. Ao ser indagada se as medidas de proteção mencionadas por Pimentel seriam direcionadas à China, a assessoria de imprensa do ministério negou e afirmou que são para se proteger de qualquer país que desvalorize sua moeda artificialmente.

Pimentel defendeu que os países tenham o direito de aplicar tarifas às importações equivalente à desvalorização da moeda do país de origem, se ela partir de um "movimento cambial externo". Ele afirmou ainda que esse sistema de defesa poderia ser arbitrado pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) ou um conjunto de instituições financeiras internacionais e não pela OMC.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email