Para agradar acionistas e a iniciativa privada, Petrobrás vendeu R$ 244 bi em ativos nos últimos 7 anos

Maior parte das vendas à iniciativa privada, 56,7% do total, foi realizada pelo governo Jair Bolsonaro

www.brasil247.com - Petrobrás
Petrobrás (Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - A estratégia de  desmonte da Petrobrás fez com que a estatal se desfizesse de ativos que somam cerca de R$ 243,7 bilhões por meio de 68 transações assinadas nos últimos sete anos. De acordo com o UOL, a maior parte das vendas à iniciativa privada, 56,7% do total, foi realizada pelo governo Jair Bolsonaro, cuja política neoliberal é dirigida pelo ministro da Economia, Paulo Guedes. 

O fatiamento da Petrobrás é apontado por opositores, sindicalistas e trabalhadores como uma forma de privatização disfarçada que resulta na criação de monopólios que afetam diretamente  a concorrência e reduzem a capacidade de gerenciamento do país no tocante às políticas de energia, combustíveis e petroquímica.

Ainda conforme a reportagem, durante o governo de Michel Temer (MDB), a companhia vendeu R$ 78,5 bilhões em ativos. O valor corresponde a 32,2% de tudo o que foi repassado a investidores privados desde 2015. No governo da presidente deposta Dilma Rousseff, este índice foi de apenas 11% (R$ 26,9 bilhões). 

PUBLICIDADE

Segundo dados do Observatório Social da Petrobras, ligado à Federação Nacional dos Petroleiros (FNP), os maiores negócios firmados durante o período  foram as vendas da TAG (Transportadora Associada de Gás), da rede de gasodutos do Norte e Nordeste: R$ 41 bilhões (2019), da NTS (Nova Transportadora do Sudeste), controladora de gasodutos na região Sudeste: R$ 21 bilhões (2019). da  BR, distribuidora de combustíveis: R$ 12 bilhões (2021). 

O ano de 2020 foi o que registrou o maior maior número de vendas, com a estatal se desfazendo de 23 bens e participações acionárias que somaram R$ 52,8 bilhões. No ano passado, a Petrobrás também entregou sua  primeira refinaria à iniciativa privada, a Rlam (Refinaria Landulpho Alves), na Bahia, por R$ 10 bilhões.

PUBLICIDADE

“O que a Petrobras está fazendo é vender um ativo cujo valor presente do dinheiro que ela recebe está vinculado a um dispêndio que ela mesma vai ter nos próximos anos. A empresa está queimando seus ativos para converter em lucros e distribuir aos investidores”, disse o ex-diretor executivo da Petrobras Ildo Sauer. 

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: 

PUBLICIDADE

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email