Para analistas, preço da gasolina no Brasil ainda não "sobe"

A crise gerada pelo ataque ilegal de Trump ao Irã e ao Iraque fez disparar o preço do petróleo. A cotação do petróleo Brent, negociado em Londres, chegou a subir mais de 4%. Analistas de mercado no Brasil acrditam que a Petrobras irá subir o preço do combustível, mas não neste momento ainda.

PT propõe nova política de combustíveis
PT propõe nova política de combustíveis (Foto: REUTERS/Sergio Moraes)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A crise gerada pelo ataque ilegal de Trump ao Irã e ao Iraque fez disparar o preço do petróleo. A cotação do petróleo Brent, negociado em Londres, chegou a subir mais de 4%. Analistas de mercado no Brasil acrditam que a Petrobras irá subir o preço do combustível, mas não neste momento ainda. 

A reportagem do jornal Folha de S. Paulo destaca que "o mercado diz acreditar que a Petrobras vai esperar antes de definir por reajustes nos preços dos combustíveis para responder à escalada das cotações internacionais após o assassinato do general iraniano Qassim Soleimani na madrugada desta sexta-feira (3)."

A matéria ainda pondera que "a expectativa é que a companhia tenha a mesma postura adotada depois dos ataques a refinaria na Arábia Saudita, em setembro, quando esperou por dois dias a definição de novos patamares de preços. Naquela ocasião, o preço da gasolina subiu 3,5% e o do diesel, 4,2%."

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247