Parente admite que Petrobras pode ficar de fora dos próximos leilões do pré-sal

Parente, que falou a jornalistas após evento para a sanção da lei que retira a obrigatoriedade de a Petrobras ser operadora de todos os campos do pré-sal, não deu mais detalhes sobre a estratégia da empresa para os próximos leilões em 2017, que incluirão áreas do pré-sal; agora, a empresa não é mais obrigada a ser operadora de todos os blocos

pedro parente
pedro parente (Foto: Leonardo Attuch)

Reuters - A Petrobras vai avaliar atentamente os próximos leilões de áreas de exploração de petróleo e gás, previstos para o próximo ano, afirmou nesta terça-feira o presidente-executivo da estatal, Pedro Parente, em Brasília.

Parente, que falou a jornalistas após evento para a sanção da lei que retira a obrigatoriedade de a Petrobras ser operadora de todos os campos do pré-sal, não deu mais detalhes sobre a estratégia da empresa para os próximos leilões em 2017, que incluirão áreas do pré-sal.

O executivo disse ainda que a sanção da lei é importante para liberar a Petrobras para outros investimentos e por dar a opção de a empresa ser operadora das áreas do pré-sal que considera mais interessantes.

(Por Roberto Samora)

Abaixo, vídeo sobre a conquista do pré-sal:


Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247