Paul Singer: ajuste é o grande culpado pelo desemprego

Secretário Nacional de Economia Solidária do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) e um dos fundadores do PT, o economista e sociólogo Paul Singer admite que a presidente Dilma Rousseff “tem lá a sua lógica”, mas defende que a medida deveria, no mínimo, ter sido negociada com a sociedade brasileira, em especial com os eleitores do partido: “Esse ajuste fiscal está prejudicando muito os trabalhadores, principalmente com a questão do desemprego, mas o objetivo é indiscutível. O que ela está tentando conseguir é fazer o Brasil voltar a crescer”

Secretário Nacional de Economia Solidária do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) e um dos fundadores do PT, o economista e sociólogo Paul Singer admite que a presidente Dilma Rousseff “tem lá a sua lógica”, mas defende que a medida deveria, no mínimo, ter sido negociada com a sociedade brasileira, em especial com os eleitores do partido: “Esse ajuste fiscal está prejudicando muito os trabalhadores, principalmente com a questão do desemprego, mas o objetivo é indiscutível. O que ela está tentando conseguir é fazer o Brasil voltar a crescer”
Secretário Nacional de Economia Solidária do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) e um dos fundadores do PT, o economista e sociólogo Paul Singer admite que a presidente Dilma Rousseff “tem lá a sua lógica”, mas defende que a medida deveria, no mínimo, ter sido negociada com a sociedade brasileira, em especial com os eleitores do partido: “Esse ajuste fiscal está prejudicando muito os trabalhadores, principalmente com a questão do desemprego, mas o objetivo é indiscutível. O que ela está tentando conseguir é fazer o Brasil voltar a crescer” (Foto: Roberta Namour)

247 - Secretário Nacional de Economia Solidária do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) e um dos fundadores do PT, o economista e sociólogo Paul Singer criticou o pacote de ajuste fiscal, que considera equivocado, prematuro, até dramático. “Dilma está fazendo o que prometeu que não faria”, afirma.

Em entrevista à Carta Maior, ele admite que a presidente “tem lá a sua lógica”, mas defende que a medida deveria, no mínimo, ter sido negociada com a sociedade brasileira, em especial com os eleitores de Dilma. “Esse ajuste fiscal está prejudicando muito os trabalhadores, principalmente com a questão do desemprego, mas o objetivo é indiscutível. O que ela está tentando conseguir é fazer o Brasil voltar a crescer”, diz.

Singer também avalia o momento delicado pelo qual passa o governo do seu partido, fala do perigo do avanço conservador, critica a política de alianças do PT e defende a criação de uma Frente Popular que abrigue não só os partidos de esquerda, mas principalmente os movimentos sociais (leia aqui).

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247