Pérsio Arida: BTG não é feito de apenas uma pessoa

Substituto de André Esteves, que foi preso ontem na Lava Jato, ex-presidente do Banco Central tenta tranquilizar os clientes da instituição; ele assumiu evento do BTG no Rio de Janeiro que já estava agendado antes da operação da PF; sobre a prisão de Esteves, afirmou que confia na Justiça e espera que a situação seja resolvida o mais rápido possível; disse ainda que a Lava Jato é importante para o país

Substituto de André Esteves, que foi preso ontem na Lava Jato, ex-presidente do Banco Central tenta tranquilizar os clientes da instituição; ele assumiu evento do BTG no Rio de Janeiro que já estava agendado antes da operação da PF; sobre a prisão de Esteves, afirmou que confia na Justiça e espera que a situação seja resolvida o mais rápido possível; disse ainda que a Lava Jato é importante para o país
Substituto de André Esteves, que foi preso ontem na Lava Jato, ex-presidente do Banco Central tenta tranquilizar os clientes da instituição; ele assumiu evento do BTG no Rio de Janeiro que já estava agendado antes da operação da PF; sobre a prisão de Esteves, afirmou que confia na Justiça e espera que a situação seja resolvida o mais rápido possível; disse ainda que a Lava Jato é importante para o país (Foto: Roberta Namour)

247 – Surpreendido pela prisão de André Esteves na Lava Jato, Pérsio Arida, que foi nomeado presidente interino do banco BTG Pactual, assumiu as rédeas de um evento já marcado pela instituição na noite desta quarta-feira com clientes do banco.

Ele procurou tranquilizar os clientes e usou a expressão "business as usual" para dizer que o banco continuará operando normalmente. Disse ainda que o BTG não é feito de apenas uma pessoa, é feito de parceiros.

Sobre a prisão de Esteves, afirmou que confia na Justiça e espera que a situação seja resolvida o mais rápido possível. Disse ainda que a Lava Jato é importante para o país.

Leia aqui reportagem de Nicola Pamplona sobre o assunto.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247