Persio Arida diz que Brasil virou pária do investimento global e sugere divã para Paulo Guedes

Economista afirma que destruição ambiental de Ricardo Salles e Jair Bolsonaro afasta investidores do País e salienta que Paulo Guedes é marcado por inveja e ressentimento

(Foto: World Economic Forum | REUTERS | ABr)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O economista Persio Arida, que foi presidente do Banco Central no governo Fernando Henrique Cardoso e depois sócio do banco BTG Pactual, afirma que o Brasil está completamente alijado do circuito global de investimentos, em razão da destruição ambiental patrocinada por Jair Bolsonaro e Ricardo Salles. "O que mudou subitamente de um ano e meio para cá foi a postura governamental. As queimadas e o desmatamento da Amazônia, com a desconstrução dos controles ambientais, mostram um governo na contramão do mundo e da história. O governo Bolsonaro fez do Brasil um pária do investimento internacional", diz ele.

Arida também afirma que não é possível alimentar qualquer expectativa favorável em relação a Jair Bolsonaro. "Eu nada espero desse governo. Que dizer de um governo que desrespeita a ciência, se mostra incapaz de coordenar uma política nacional de saúde, incapaz de escolher um ministro da Educação que mereça esse nome ou elogie um secretário da Cultura nazista", afirma.

Por fim, ele também criticou Paulo Guedes, que fez críticas recentes ao Plano Real. "Ressentimento e inveja são assuntos para divã de psicanalista. O plano foi de um extraordinário sucesso", salientou, em entrevista à jornalista Adriana Fernandes, do jornal Estado de S. Paulo.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email