Petrobrás cancela contrato com Felipe Santa Cruz

Em uma clara retaliação política do governo de Jair Bolsonaro contra o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz, a Petrobras informou nesta terça-feira, 6, que está cancelando o contrato que mantinha com ele

(Foto: ABr | PR)

247 - Em uma clara retaliação política do governo de Jair Bolsonaro contra o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz, a Petrobras informou nesta terça-feira, 6, que está cancelando o contrato que mantinha com ele.

Segundo informações da jornalista Monica Bergamo, da Folha de S. Paulo, Felipe Santa Cruz venceu uma causa estimada em R$ 5 bilhões em favor da Petrobrás, que seriam pagos como horas extras atrasadas a funcionários embarcados nas plataformas de petróleo da estatal.

"Era uma ação rescisória, algo como ressuscitar alguém que morreu. Eu salvei a empresa na causa trabalhista mais grave que ela já enfrentou", afirma Santa Cruz. Ele afirma que entrará na Justiça com uma ação para reparação de danos. "Há claramente uma perseguição política em curso", diz.

Jair Bolsonaro atacou a memória do pai de Felipe Santa Cruz, Fernando Santa Cruz, que foi sequestrado, preso e assassinado pela Ditadura Militar em 1974 (leia mais no Brasil 247). 

Conheça a TV 247

Mais de Economia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247