Petrobras espera reverter parecer do Cade para concluir venda da Liquigás

Petrobras ainda acredita na possibilidade de ter aval do Cade à venda de sua subsidiária Liquigás Distribuidora para a Ultragás, por R$ 2,8 bilhões, mesmo após o órgão de proteção da concorrência sugerir a reprovação da operação; "A Petrobras e a Ultragaz acreditam que há iniciativas capazes de solucionar as preocupações concorrenciais levantadas pela Superintendência-Geral e continuarão colaborando com o Cade, com vistas a obter a aprovação desta operação", disse a Petrobras em nota

Petrobras ainda acredita na possibilidade de ter aval do Cade à venda de sua subsidiária Liquigás Distribuidora para a Ultragás, por R$ 2,8 bilhões, mesmo após o órgão de proteção da concorrência sugerir a reprovação da operação; "A Petrobras e a Ultragaz acreditam que há iniciativas capazes de solucionar as preocupações concorrenciais levantadas pela Superintendência-Geral e continuarão colaborando com o Cade, com vistas a obter a aprovação desta operação", disse a Petrobras em nota
Petrobras ainda acredita na possibilidade de ter aval do Cade à venda de sua subsidiária Liquigás Distribuidora para a Ultragás, por R$ 2,8 bilhões, mesmo após o órgão de proteção da concorrência sugerir a reprovação da operação; "A Petrobras e a Ultragaz acreditam que há iniciativas capazes de solucionar as preocupações concorrenciais levantadas pela Superintendência-Geral e continuarão colaborando com o Cade, com vistas a obter a aprovação desta operação", disse a Petrobras em nota (Foto: Paulo Emílio)

Reuters - A Petrobras ainda acredita na possibilidade de ter aval do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) à venda de sua subsidiária Liquigás Distribuidora para a Ultragás, da Ultrapar Participações, mesmo após a Superintendência do órgão de proteção da concorrência sugerir a reprovação da operação na segunda-feira.

"A Petrobras e a Ultragaz acreditam que há iniciativas capazes de solucionar as preocupações concorrenciais levantadas pela Superintendência-Geral e continuarão colaborando com o Cade, com vistas a obter a aprovação desta operação", disse a Petrobras em nota.

A operação entre Petrobras e Ultragaz, que foi anunciada no ano passado e envolve 2,8 bilhões de reais, deverá agora ir para análise do tribunal do Cade, que decidirá sobre o caso ou determinará eventuais remédios que possam mitigar problemas identificados.

Mas a superintendência do órgão avaliou que eventuais vendas de participações para mitigar as preocupações concorrenciais poderiam ser de difícil implementação e monitoramento, além de terem efetividade incerta.

A Petrobras, no entanto, destacou que ainda é possível reverter esse parecer contrário.

"O parecer publicado pela Superintendência-Geral não é vinculativo", ressaltou a petroleira, que disse ainda acreditar em uma solução positiva no tribunal do órgão.

A venda da Liquigás faz parte de um plano de desinvestimentos e parcerias que a Petrobras tem conduzido com o objetivo principalmente de reduzir seu elevado endividamento.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247