Petrobras pode abrir capital da BR Distribuidora

om isso, a BR Distribuidora poderia ser listada no segmento especial do mercado de ações da BM&FBovespa, chamado de Novo Mercado e aderente às melhores práticas de governança corporativa; a companhia destacou que a comunicação feita nesta quarta-feira não deve ser considerada como anúncio de oferta; acrescentou que a realização dela vai depender de condições favoráveis dos mercados de capitais nacional e internacional

om isso, a BR Distribuidora poderia ser listada no segmento especial do mercado de ações da BM&FBovespa, chamado de Novo Mercado e aderente às melhores práticas de governança corporativa; a companhia destacou que a comunicação feita nesta quarta-feira não deve ser considerada como anúncio de oferta; acrescentou que a realização dela vai depender de condições favoráveis dos mercados de capitais nacional e internacional
om isso, a BR Distribuidora poderia ser listada no segmento especial do mercado de ações da BM&FBovespa, chamado de Novo Mercado e aderente às melhores práticas de governança corporativa; a companhia destacou que a comunicação feita nesta quarta-feira não deve ser considerada como anúncio de oferta; acrescentou que a realização dela vai depender de condições favoráveis dos mercados de capitais nacional e internacional (Foto: Roberta Namour)

Cristina Indio do Brasil – Repórter da Agência Brasil

Em mais uma medida do Plano de Desinvestimento da Petrobras, a companhia autorizou a elaboração de estudos para oferta pública secundária de ações da sua subsidiária Petrobras Distribuidora S.A (BR). A autorização divulgada ontem (1º) foi decidida pela diretoria executiva da companhia, em reunião na terça-feira (30).

De acordo com a Petrobras, entre as possibilidades que serão analisadas estão a atração de um sócio estratégico e a abertura de capital. Com isso, a BR Distribuidora poderia ser listada no segmento especial do mercado de ações da BM&FBovespa, chamado de Novo Mercado e aderente às melhores práticas de governança corporativa.

Os atos necessários para a oferta precisarão ainda ser aprovados pelos órgãos internos da Petrobras e da BR. Além disso, terão que passar, nos termos da legislação aplicável, pela análise e aprovação dos respectivos entes reguladores, supervisores e fiscalizadores, diz ainda a nota da empresa.

A companhia destacou que a comunicação feita nesta quarta-feira não deve ser considerada como anúncio de oferta. Acrescentou que a realização dela vai depender de condições favoráveis dos mercados de capitais nacional e internacional.

Conheça a TV 247

Mais de Economia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247