Petrobrás se submete a Trump e impõe sanções ao Irã

Submissa aos EUA, a Petrobrás confirmou que não abasteceu dois navios iranianos parados perto do porto de Paranaguá, no Paraná, porque as embarcações e a empresa a qual elas pertencem estão sob sanções do governo Trump; o Irã é o maior comprador de milho brasileiro e um dos principais importadores de soja e carne bovina do Brasil

(Foto: Reuters | Reprodução)

247 - A Petrobras confirmou nesta sexta-feira (19) que não abasteceu dois navios iranianos parados perto do porto de Paranaguá, no Paraná, porque as embarcações e a empresa a qual elas pertencem estão sob sanções dos Estados Unidos. O Irã é o maior comprador de milho brasileiro. No primeiro semestre deste ano 2019, importou 2,5 milhões de toneladas do cereal, sendo praticamente o mesmo volume comprado no mesmo período do ano passado. O país asiático também é um dos principais importadores de soja e carne bovina do Brasil.

"Caso a Petrobras venha a abastecer esses navios, ficará sujeita ao risco de ser incluída na mesma lista [de empresas sob sanções norte-americanas], o que poderia ocasionar graves prejuízos à companhia", diz o comunicado enviado ao mercado. 

A petrolífera disse que "mantém seu compromisso em atender a demanda de seus clientes, desde que observadas as normas aplicáveis e suas políticas de conformidade".


 

Conheça a TV 247

Mais de Economia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247