Petroleiros promovem ato em apoio à greve dos caminhoneiros

A ação é parte de um movimento articulado nacionalmente pela Federação Única dos Petroleiros (FUP), em parceria com o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), Central Única do Trabalhadores (CUT), Levante Popular da Juventude e outros movimentos populares

www.brasil247.com -
(Foto: Rodolfo Buhrer/Reuters)


Do Brasil de Fato – O Sindicato dos Petroleiros de Pernambuco e da Paraíba (Sindipetro PE/PB) realiza, na manhã desta segunda-feira (1°), dois atos de solidariedade na Região Metropolitana do Recife.

O primeiro ocorre no bairro de Prazeres, em Jaboatão dos Guararapes, em um posto de combustível nas margens da BR-101. Os petroleiros, junto com a campanha Mãos Solidárias, promovem um café da manhã para caminhoneiros. A ação é uma manifestação de solidariedade à greve da categoria que está prevista para iniciar nesta segunda.

Em seguida, às 11h, sindicalistas e movimentos seguem para a Comunidade do Papelão, no bairro de São José, no Recife, onde serão entregues 50 botijões de gás de cozinha para famílias que moram na comunidade.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A ação é parte de um movimento articulado nacionalmente pela Federação Única dos Petroleiros (FUP), em parceria com o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), Central Única do Trabalhadores (CUT), Levante Popular da Juventude e outros movimentos populares.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Alta dos combustíveis

Com o mote da solidariedade com os caminhoneiros e a comunidade do centro do Recife, a pauta do sindicato é a critica aos sucessivos reajustes nos preços dos combustíveis e do Gás Liquefeito de Petróleo (GLP), usado para consumo doméstico.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No dia 26 de janeiro, a Petrobras autorizou reajuste no preço do diesel em 4,4%, o que tem causado revolta entre caminhoneiros; além do reajuste de 6% no gás de cozinha, na primeira semana de janeiro.

“Ambos os reajustes se dão por conta do tabelamento do preço do petróleo com a variação do dólar, taxas de importação e com o preço internacional do barril, o que não é justo. Infelizmente, nós brasileiros, estamos recebendo em real e pagando combustível em dólar”, afirma.

Ele aponta que o Brasil é produtor de petróleo e tem capacidade industrial de refinar o óleo, além de separar o gás GLP, "abastecendo as bombas de combustível no país aplicando um preço justo no mercado". "Essa política de preços definida pela Petrobras, por ordem do governo federal, é que está encarecendo o custo de vida da população”, conclui o sindicalista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Se a greve dos caminhoneiros se confirmar a partir desta segunda (1°), o sindicato e movimentos articulam montar no posto da BR-101 uma tenda de apoio aos grevistas enquanto durar a paralisação.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email