Plano de retomada econômica é a volta do PAC, rebatizado como Pró-Brasil

A saída para retirar o Brasil da depressão econômica será um plano de investimento público em obras de infraestrutura, assim como o PAC que foi conduzido por Dilma Rousseff, no governo Lula; o responsável pelo Pró-Brasil será o ministro Tarcísio Rodrigues

Pernambuco ganha equipamentos do PAC
Pernambuco ganha equipamentos do PAC (Foto: 247 | PR | Ascom/MDA)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O governo federal chegou à conclusão de que a única saída para retirar o Brasil da catástrofe econômica que se avizinha é a volta do PAC, o Programa de Aceleração do Crescimento, que consistia em ampliar o investimento público em infraestrutura e foi conduzido pela ex-ministra e depois ex-presidente Dilma Rousseff. No entanto, para não render homenagens a ela, o plano foi rebatizado como Pró-Brasil.

"Está nas mãos da Casa Civil e aguarda sinal verde da equipe econômica um plano elaborado pelo Ministério da Infraestrutura para a retomada da atividade com investimentos públicos após a pandemia de coronavírus. A equipe do ministro Tarcísio Freitas indicou 70 obras, na área de transportes, com projetos de engenharia e licenciamento ambiental em fase adiantada. O plano prevê aportes estatais de R$ 30 bilhões até 2022 e, segundo estimativas da pasta, poderia gerar de 500 mil a 1 milhão de empregos nesse período", informa reportagem do Valor. "Houve boa acolhida da proposta no Palácio do Planalto. O chefe da Casa Civil, Braga Netto, chegou a mencioná-la rapidamente durante entrevista coletiva na terça-feira, sem dar detalhes sobre os empreendimentos."

O plano, batizado de Pró-Brasil, está sendo elaborado desde meados de 2019.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247