Plataforma vazou no dia da posse de Graça Foster

Na noite de segunda-feira, horas depois da posse de Maria das Graas Foster como presidente da Petrobras, 30 barris de petrleo vazaram da plataforma P-53 na Bacia de Campos; estatal constituiu comisso para investigar as causas

Plataforma vazou no dia da posse de Graça Foster
Plataforma vazou no dia da posse de Graça Foster (Foto: AGÊNCIA PETROBRAS)

247 – No mesmo dia em que Maria das Graças Foster era empossada como a nova presidente da Petrobras, 30 barris de petróleo vazavam em alto mar na Bacia de Campos. Exatamente às 20h50m da última segunda-feira, foi identificado o vazamento de uma tubulação em equipamento da plataforma P-53, localizada a cerca de 95 quilômetros da costa fluminense.

Segundo a Petrobras, a produção do poço onde ocorreu o problema foi interrompida, e o vazamento, contido. Vazaram ao mar apenas cerca de 4,7 mil litros. O problema foi comunicado imediatamente, segundo a Petrobras, à Marinha, ao Ibama e à Agência Nacional de Petróleo (ANP). Também foi acionado o Plano de Resposta a Emergências da estatal, com seis embarcações – quatro de recolhimento de óleo e duas de apoio.

Na manhã do dia seguinte, a empresa realizou um sobrevoo na região, para preparar uma operação de recolhimento do óleo derramado, mas o volume vazado era muito pequeno, o que não permitiu que o procedimento fosse conduzido.

A Petrobras não interrompeu totalmente a produção da plataforma, mas reduziu o volume produzido de 90 mil barris diários para 75 mil barris por dia. Segundo a empresa, foi constituída uma comissão para investigar as causas do vazamento.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247