Podemos vai ao STF para derrubar lei que privatiza Eletrobras

O senador Alvaro Dias, líder do Podemos, afirmou que, nos moldes previstos, a legislação contraria a Constituição Federal, prejudicando o consumidor

www.brasil247.com -
(Foto: Reuters/Pilar Olivares)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - O Podemos entrou nesta terça-feira (13) com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) no Supremo Tribunal Federal (STF) para tentar derrubar a lei sancionada por Jair Bolsonaro que abre caminho para a privatização da Eletrobras

O senador Alvaro Dias (PR), líder do partido, afirmou que, nos moldes previstos, a legislação contraria a Constituição Federal, prejudicando o consumidor.

"Entendemos ser importante privatizar algumas estatais. Contudo, se aprovou no Congresso uma espécie de cambalacho, estabelecendo benefícios localizados e privilégios, muito longe de atenderem ao interesse público", disse o senador, em nota, segundo a coluna de Carla Araújo, no UOL. 

PUBLICIDADE

"Os principais jabutis, inseridos na Câmara e no Senado, foram mantidos. Isso não é privatização. É entrega. Não podemos concordar com o descalabro de uma proposta que atende à desonestidade", acrescentou. 

Bolsonaro sancionou a lei com 14 vetos, dentre eles de um artigo que determinava que o Poder Executivo aproveitasse empregados da Eletrobras e de suas subsidiárias demitidos sem justa causa durante os 12 meses subsequentes à desestatização. 

PUBLICIDADE

A privatização da Eletrobras ocorre em um momento em que o Brasil atravessa sua mais severa crise hídrica em 91 anos, que leva a um risco real de apagão

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email