População rejeita 49 anos de contribuição para aposentadoria

Uma pesquisa encomendada pelo Palácio do Planalto sobre a reforma da Previdência deixou em alerta os conselheiros de Temer; a ampla maioria dos entrevistados manifestou-se contra a exigência de 49 anos de contribuição para que o trabalhador tenha direito à aposentadoria integral; com o resultado do levantamento e cientes da já declarada indisposição do Congresso em apoiar a medida, auxiliares presidenciais tentarão convencer a equipe econômica a flexibilizar a proposta

Michel Temer e desemprego
Michel Temer e desemprego (Foto: Giuliana Miranda)

247 - Uma pesquisa encomendada pelo Palácio do Planalto sobre a reforma da Previdência deixou em alerta os conselheiros de Temer. A ampla maioria dos entrevistados manifestou-se contra a exigência de 49 anos de contribuição para que o trabalhador tenha direito à aposentadoria integral. Com o resultado do levantamento e cientes da já declarada indisposição do Congresso em apoiar a medida, auxiliares presidenciais tentarão convencer a equipe econômica a flexibilizar a proposta.

As informações são da coluna Painel da Folha de S.Paulo.

"A sondagem não trouxe só más notícias. A maior parte disse apoiar o tempo mínimo de 25 anos de contribuição para ter o benefício. A equiparação do prazo de contribuição entre homens e mulheres também agradou grande parte dos ouvidos."

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247