Por que multimilionários nos EUA não querem pagar menos impostos

Carta assinada por personalidades como George Soros, Steven Rockefeller, Ben Cohen, Jerry Greenfield, Eileen Fisher e várias outras pessoas que integram o grupo de 5% mais ricos do país foi divulgada publicamente no momento em que congressistas debatem os detalhes de uma reforma tributária anunciada pelo presidente Donald Trump em abril deste ano; reportagem da BBC Brasil

Carta assinada por personalidades como George Soros, Steven Rockefeller, Ben Cohen, Jerry Greenfield, Eileen Fisher e várias outras pessoas que integram o grupo de 5% mais ricos do país foi divulgada publicamente no momento em que congressistas debatem os detalhes de uma reforma tributária anunciada pelo presidente Donald Trump em abril deste ano; reportagem da BBC Brasil
Carta assinada por personalidades como George Soros, Steven Rockefeller, Ben Cohen, Jerry Greenfield, Eileen Fisher e várias outras pessoas que integram o grupo de 5% mais ricos do país foi divulgada publicamente no momento em que congressistas debatem os detalhes de uma reforma tributária anunciada pelo presidente Donald Trump em abril deste ano; reportagem da BBC Brasil (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Uma carta assinada por personalidades como George Soros, Steven Rockefeller, Ben Cohen, Jerry Greenfield, Eileen Fisher e várias outras pessoas que integram o grupo de 5% mais ricos dos Estados Unidos foi divulgada com um curioso pedido: eles não querem pagar menos impostos.

A carta foi publicada no momento em que congressistas debatem os detalhes de uma reforma tributária anunciada pelo presidente Donald Trump em abril deste ano.

Diretores de empresas, donos de companhias, empreendedores, médicos, advogados e uma série de pessoas com grandes fortunas argumentam que, se os impostos forem reduzidos, haverá um "aumento da desigualdade", num momento em que a dívida do país está alta e a desigualdade social alcançou o pior nível desde a década de 1920.

No Brasil, acontece o oposto.

Leia a reportagem da BBC Brasil.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247