#precojusto: redução de impostos pode antecipar produção do iPad no Brasil

CEO da Foxconn escreve carta presidente Dilma garantindo que quer comear produo em julho. Ele pede reduo de impostos para investir US$ 12 bi e contratar 100 mil trabalhadores em cinco anos

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247_ O empresário Terry Gou mandou carta para a presidente Dilma Rousseff se comprometendo a antecipar de novembro para julho a produção da montagem do iPad e do iPhone no Brasil, informa o jornal Folha de S. Paulo, em reportagem de Vera Magalhães.

Gou esteve com Dilma na viagem dela à China, este ano, para confirmar a instalação de uma fábrica da Foxconn no Brasil, provavelmente no interior de São Paulo. Estima-se que, a partir de investimentos de US$ 12 bilhões nos próximos cinco anos, a empresa possa gerar 100 mil novos empregos (saiba mais sobre quem ele é e como atua a Foconn).

O primeiro passo para a antecipação da data de produção do iPad e do iPhone seria a ida à China de 200 engenheiros eletrônicos brasileiros. Eles tomariam contato com as tecnologias empregadas pela Foxconn e o modo de produção da companhia.

Uma das exigências da Foxconn para antecipar o início da produção do iPad nacional, explicitada na carta de Gou para Dilma, é a da redução de impostos sobre o produto. Gou pediu a Dilma um novo enquadramento tributário para o iPad, nivelando-o ao notebook. A Receita Federal reluta em tomar a medida – já apoiada pelos mais de 400 mil signatários do manifesto #precojusto, lançado por Brasil 247 e o colunista Felipe Neto – porque o iPad não tem teclado físico como os computadores portáteis, mas apenas virtual. A equiparação resultaria, de imediato, na redução de 9,25% nos impostos PIS e Cofins que incidem sobre o iPad. A Apple já enviou ao País os primeiros lotes de componentes para a montagem do iPad brasileiros. Eles estão nas plantas industriais da Foxconn em Jundiaí e Indaiatuba.

“É um cronograma ousado”, disse à Folha o ministro Aloizio Mercadante, da Ciência e Tecnologia. “O que estiver ao nosso alcance nós vamos nos empenhar para viabilizar”. Na linguagem dos políticos, ele parece ter dito que, sim, topa batalhar pela redução dos impostos em troca da nova fábrica e dos milhares de empregos que ela irá gerar.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email