Preços de alimentos sobem no Brasil com real desvalorizado e aumento das exportações para a China

Parte do aumento é atribuído ao aumento das compras feitas pela China, que vem ampliando seus estoques estratégicos impulsionada pela desvalorização do real, que chega a quase 40% nos últimos 12 meses

(Foto: REUTERS/Amanda Perobelli)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A atual conjuntura do agronegócio, influenciada pela alta do dólar, safra abundante e valorização dos preços dos produtos, elevou os preços para o consumidor no Brasil. Parte do aumento é atribuído ao aumento das compras feitas  pela China, que vem ampliando seus estoques estratégicos ao longo dos últimos 12 meses. A desvalorização do real, que chega a quase 40% no período e atraiu compradores internacionais, é apontada como uma das razões para a alta nos preços internos. 

Segundo reportagem do jornal O Estado de S. Paulo, a China investiu cerca de US$ 24 bilhões no agronegócio brasileiro entre janeiro e julho deste ano, volume de recursos quase 30% superior ao registrado no mesmo período de 2019.

Entre os principais produtos comprados pela China estão as carnes de aves, bovinos e suínos, além da soja, que representou 72% das compras feitas pelo país asiático. Nos primeiros sete meses do ano, as exportações brasileiras de soja rumo ao mercado chinês cresceram 32% ante o ano anterior, chegando 50,5 milhões de toneladas. 

Essa movimentação fez com que o Brasil, maior produtor de soja mundial,  importasse 400 mil toneladas do grão. O volume é quatro vezes maior que a apontada no mesmo período de 2019. A próxima safra de soja já está com 45% da produção previamente vendida para o país asiático. Em relação às carnes, a China respondeu por 49% das vendas externas de suínos pelo Brasil. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email