Presidente do BNDES diz que o 'banco não tem mais nada a esclarecer' e reconhece que não havia ‘caixa-preta’

O presidente do BNDES, Gustavo Montezano, bolsonarista levado ao cargo pelo clã, reconheceu em entrevista na manhã desta quarta que “não foi encontrada nenhuma irregularidade” nos contratos do banco, desmontando de vez a narrativa da “caixa preta”

O presidente do BNDES, Gustavo Montezano
O presidente do BNDES, Gustavo Montezano (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Gustavo Montezano, afirmou nesta quarta-feira (29) que “até hoje não foi encontrada nenhuma irregularidade” nos contratos do banco, desmontando de vez o discurso bolsonarista da “caixa preta”. Questionado por jornalistas sobre a conclusão a respeito da chamada "caixa-preta" do BNDES, Montezano, afirmou que, atualmente, "o banco não tem mais nada a esclarecer".

"A sua obrigação é com a verdade, com os fatos, e até hoje não foi encontrada nenhuma irregularidade. E para encontrar fatos, não pode torcer para nenhum dos lados. É importante que a verdade seja esclarecida, seja ela qual for, e o fato é que até hoje nada foi encontrado", afirmou.

Ele afirmou também que o valor total da auditoria contratada pela instituição foi de R$ 42,7 milhões, e não de R$ 48 milhões como divulgado em 21 de janeiro. O valor foi corrigido com base dos pagamentos feitos em dólar, pelo câmbio de cada data de aprovação, disse Montezano.

A auditoria foi contratada para investigar possíveis irregularidades em negócios do BNDES com empresas do grupo J&F, dos irmãos Joesley e Wesley Batista. Porém, a apuração não encontrou irregularidades.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247