Pressionada, Itália promete reduzir déficit

Comandada por Mario Monti, o país promete novos cortes orçamentários para fazer frente às suas obrigações coma União Europeia

Pressionada, Itália promete reduzir déficit
Pressionada, Itália promete reduzir déficit (Foto: REUTERS/Mikko Stig)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

ROMA, 12 Ago (Reuters) - O ministro das Finanças da Itália, Vittorio Grilli, afirmou que o governo do país irá ultrapassar sua meta de déficit de 2012 por causa do crescimento pior que o esperado, mas que não planejava cortes orçamentários adicionais porque a Itália está a caminho de cumprir suas obrigações da União Europeia (UE), informou o jornal italiano la Repubblica.

"Nós sabemos que haverá uma piora do déficit nominal", afirmou Grilli, segundo artigo publicado neste domingo. "Entretanto, nossa bússola continua sendo o déficit estrutural, e nisso nós estamos e estaremos perfeitamente em linha."

A Itália planeja mostrar em 2013 um superávit orçamentário estrutural, ou ajustado pelo crescimento, o que foi solicitado por autoridades da UE para o país.

As metas de déficit nominal são 1,7 por cento do Produto Interno Bruto (PIB) este ano, 0,5 por cento em 2013 e 0,1 por cento em 2014.

Dados divulgados na semana passada mostraram que a Itália, que tem a economia mais fraca da zona do euro por mais de uma década, caiu ainda mais em recessão no segundo trimestre.

Na mesma entrevista, Grilli elogiou os planos do Banco Central Europeu (BCE), anunciados em 2 de agosto, para apresentar maneiras de diminuir os yields dos títulos para retratar precisamente a política monetária do banco central.

(Reportagem de Steve Scherer)

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email