Privatização da Eletrobras é “pá de cal” no setor, diz professor da USP

Ex-diretor da Petrobras de 2003 a 2008 e professor do Instituto de Engenharia e Ambiente da Universidade de São Paulo (IEA-USP), Ildo Sauer acredita que o anúncio de privatização da Eletrobras pelo governo Temer "é um desastre continuado. Vai aprofundar os problemas e aumentar os preços"; em entrevista à CartaCapital, ele ressalta: "não tem modelo de privatização aceitável"

Ex-diretor da Petrobras de 2003 a 2008 e professor do Instituto de Engenharia e Ambiente da Universidade de São Paulo (IEA-USP), Ildo Sauer acredita que o anúncio de privatização da Eletrobras pelo governo Temer "é um desastre continuado. Vai aprofundar os problemas e aumentar os preços"; em entrevista à CartaCapital, ele ressalta: "não tem modelo de privatização aceitável"
Ex-diretor da Petrobras de 2003 a 2008 e professor do Instituto de Engenharia e Ambiente da Universidade de São Paulo (IEA-USP), Ildo Sauer acredita que o anúncio de privatização da Eletrobras pelo governo Temer "é um desastre continuado. Vai aprofundar os problemas e aumentar os preços"; em entrevista à CartaCapital, ele ressalta: "não tem modelo de privatização aceitável" (Foto: Gisele Federicce)

Por Dimalice Nunes, da CartaCapital - Ex-diretor da Petrobras de 2003 a 2008 e professor do Instituto de Engenharia e Ambiente da Universidade de São Paulo (IEA-USP), Ildo Sauer rechaça o plano do governo de Michel Temer de privatizar a Eletrobras.

Em entrevista a CartaCapital, o especialista traça um breve histórico dos fatores que levaram à desorganização do setor elétrico, alvo de diversas privatizações nos governos do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, e garante: "não tem modelo de privatização aceitável".

Segundo ele, o objetivo de aumentar a participação da iniciativa privada no setor é o mesmo da gestão tucana: elevar a eficiência e, de quebra, tentar acomodar o rombo das contas públicas. "O governo Fernando Henrique começou a privatizar dizendo que ia abater a dívida pública, melhorar a eficiência, a qualidade e diminuir as tarifas. A dívida pública só aumentou, as tarifas aumentaram muito acima da inflação e criamos um racionamento", lembra Sauer.

Leia aqui a entrevista.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247