Projeto de privatização da Eletrobras chega ao Congresso na próxima semana

Secretário-executivo do Ministério da Fazenda, Eduardo Guardia, disse que o governo espera enviar ao Congresso um projeto de lei para privatizar a Eletrobras na próxima semana; governo planeja privatizar a empresa por meio de uma oferta de ações que dilua a sua participação e os direitos de voto serão limitados a 10% para os novos investidores individuais, uma forma de garantir que o capital da Eletrobras fique pulverizado após a privatização

Secretário-executivo do Ministério da Fazenda, Eduardo Guardia, disse que o governo espera enviar ao Congresso um projeto de lei para privatizar a Eletrobras na próxima semana; governo planeja privatizar a empresa por meio de uma oferta de ações que dilua a sua participação e os direitos de voto serão limitados a 10% para os novos investidores individuais, uma forma de garantir que o capital da Eletrobras fique pulverizado após a privatização
Secretário-executivo do Ministério da Fazenda, Eduardo Guardia, disse que o governo espera enviar ao Congresso um projeto de lei para privatizar a Eletrobras na próxima semana; governo planeja privatizar a empresa por meio de uma oferta de ações que dilua a sua participação e os direitos de voto serão limitados a 10% para os novos investidores individuais, uma forma de garantir que o capital da Eletrobras fique pulverizado após a privatização (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Reuters - O secretário-executivo do Ministério da Fazenda, Eduardo Guardia, disse nesta quarta-feira que o governo espera enviar ao Congresso um projeto de lei para privatizar a Eletrobras na próxima semana.

Guardia afirmou em Nova York que os principais detalhes do processo de privatização serão submetidos a uma assembleia de acionistas que deverá ocorrer no próximo ano. O governo planeja privatizar a empresa por meio de uma oferta de ações que dilua a sua participação.

Os direitos de voto serão limitados a 10 por cento para os novos investidores individuais, uma forma de garantir que o capital da Eletrobras fique pulverizado após a privatização, segundo Guardia.

Reportagem de Tatiana Bautzer

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247