Responsável pelo fracasso econômico, Guedes anuncia que vai baixar preço do gás

Com os indicadores econômicos em queda e o país à beira de uma estagflação – quando a economia se encontra paralisada e ainda assim registra inflação -, o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que o governo Jair Bolsonaro deverá anunciar, em até 60 dias, a redução pela metade o preço do gás natural para ajudar "os mais pobres"; "A ideia é levar para as famílias brasileiras pela metade do preço. Reindustrializar o País com energia barata é muito atraente para nós", disse

Responsável pelo fracasso econômico, Guedes anuncia que vai baixar preço do gás
Responsável pelo fracasso econômico, Guedes anuncia que vai baixar preço do gás (Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Com os indicadores econômicos em queda e o país à beira de uma estagflação – quando a economia se encontra paralisada e ainda assim registra inflação -, o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que o governo Jair Bolsonaro deverá anunciar, em até 60 dias, a redução pela metade o preço do gás natural." A ideia é levar para as famílias brasileiras pela metade do preço. Reindustrializar o País com energia barata é muito atraente para nós", disse.

Guedes disse, ainda, que conta com o apoio do presidente da Petrobrás, Roberto Castello Branco, para vencer a resistência de outros executivos da estatal para reduzir os preços do gás. Segundo Guedes, uma reunião para discutir o assunto com o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, está marcada para o início da próxima semana.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247