"Se o presidente diz que vai desrespeitar decisão judicial, pode atropelar o BC", diz Gustavo Loyola

Ex-presidente do Banco Central no governo FHC, Gustavo Loyola diz que o autoritarismo do governo Bolsonaro representa um risco de interferência política na instituição e preocupa o mercado

Presidente do Banco Central no governo Fernando Henrique Cardoso (PSDB), o economista Gustavo Loyola criticou nesta quarta-feira, 2, a política econômica da presidente Dilma Rousseff, mas condenou quem defende o seu impeachment com base na situação econômica do País; "Impeachment não é uma solução que você adota toda hora porque o governo se tornou impopular ou não consegue resolver os problemas", afirmou; "Se a gente der vez a esse tipo de ideia, vai ser muito mais fácil fazer impeachment no futuro. É só ter um Congresso trabalhando totalmente contra o governo, levar a economia a uma situação insustentável e propor um impeachment", completou; Loyola criticou o PSDB por votar na Câmara "contra o que sempre defendeu"
 
 
 
Presidente do Banco Central no governo Fernando Henrique Cardoso (PSDB), o economista Gustavo Loyola criticou nesta quarta-feira, 2, a política econômica da presidente Dilma Rousseff, mas condenou quem defende o seu impeachment com base na situação econômica do País; "Impeachment não é uma solução que você adota toda hora porque o governo se tornou impopular ou não consegue resolver os problemas", afirmou; "Se a gente der vez a esse tipo de ideia, vai ser muito mais fácil fazer impeachment no futuro. É só ter um Congresso trabalhando totalmente contra o governo, levar a economia a uma situação insustentável e propor um impeachment", completou; Loyola criticou o PSDB por votar na Câmara "contra o que sempre defendeu"       (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - Defensor da autonomia do Banco Central, Gustavo Loyola, ex-presidente da instituição no governo FHC, diz que o autoritarismo do governo Bolsonaro representa um risco de interferência política.

“Se o presidente [Bolsonaro] diz que vai desrespeitar decisão judicial, pode também atropelar o BC. Em um contexto em que o chefe do Executivo não parece propenso a respeitar as instituições, o risco de a autonomia do BC ficar no papel aumenta", diz Loyola, que atualmente é diretor-presidente da Tendências Consultoria.

A autonomia do BC foi uma das demandas do mercado financeiro que o governo Bolsonaro deu andamento. Em vigor desde fevereiro, a autonomia do Banco Central impede que que o governo interfira na direção da instituição e nem nas políticas por ela adotadas, mesmo que considere importante a adoção de medidas que visem a redução da taxa de juros e que facilitem a ampliação das linhas de créditos para apoiar o crescimento da economia, por exemplo.

PUBLICIDADE

Apesar de cumprir a agenda do mercado, Bolsonaro nao é visto com confiança pelo setor. Loyola diz acompanhar com preocupação a evolução do quadro político no país. Ele ainda diz que a volta do ex-presidente Lula, que aparece na preferência nas pesquisas eleitorais, é considerada um risco.

“E o segundo risco é o da volta do ex-presidente Lula, que não é muito positivo do ponto de vista econômico, depois do desastre que foi o governo da ex-presidente Dilma Rousseff no campo da economia”, diz ele, que defende que a terceira via é factível e pode ser promissora. “Depende de ser trabalhada para que ocorra, não vai cair do céu, é uma responsabilidade das lideranças políticas.”

PUBLICIDADE

Inscreva-se no canal Cortes 247 e saiba mais:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email