Secretário do Tesouro diz que governo prepara ‘cláusula de calamidade’ para voltar a pagar auxílio emergencial

Cláusula citada pelo ministro Paulo Guedes como necessária para recriar o auxílio emergencial vai ser incluída na PEC do Pacto Federativo, disse nesta sexta-feira (5) o secretário do Tesouro Nacional, Bruno Funchal

(Foto: ABr)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O secretário do Tesouro Nacional, Bruno Funchal, afirmou nesta sexta-feira (5) que o governo federal vai incluir na PEC do Pacto Federativo a ‘cláusula de calamidade’, apontada mais cedo pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, como necessária para o retorno do pagamento do auxílio emergencial.

Essa cláusula permitiria, em momentos de emergência, a suspensão temporária da chamada "regra de ouro" — que impede o governo de aumentar a dívida pública para pagar despesas correntes. Como contrapartida, segundo o secretário, seriam acionados gatilhos a fim de conter o aumento dos gastos obrigatórios do governo.

Nesta sexta, em um ato falho, ou numa confissão de que pretende desmantelar o estado brasileiro, Paulo Guedes anunciou, no Twitter oficial do Ministério da Fazenda, que vai tirar o estado do povo brasileiro.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email