Seis em cada dez brasileiros apontam questões econômicas como maior problema do país, diz pesquisa

Temas econômicos são mais importantes para 59,1% dos brasileiros, enquanto apoio é o mais baixo do levantamento da consultoria Atlas

www.brasil247.com -
(Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - Mais da metade da população brasileiro aponta que questões econômicas, como inflação e desemprego, são os principais problemas do país atualmente, segundo pesquisa da consultoria Atlas. O levantamento mostra que isso é válido para 59,1%, cerca de seis em cada dez brasileiros. Para outros 21,4%, a corrupção é o maior problema.

O levantamento mostra que 19,3% apontaram pobreza e desigualdade social como o maior problema do Brasil; 16,7% citaram a inflação; 9,8% apontaram impostos altos e Estado ineficiente; 6,8%, desemprego; e 6,5% apontaram o ritmo de crescimento econômico como principal questão. Juntos, os temas da área econômica chegam a 59,1%.

Além disso, houve menções ao acesso à educação (5,5%) e à saúde (5%), à criminalidade (3,9%) e à degradação do meio ambiente (1,5%) como principais problemas do país, de acordo com o levantamento.

PUBLICIDADE

A margem de erro é de 1 ponto.

A pesquisa também mostra que Jair Bolsonaro nunca esteve tão mal avaliado como agora. Com dados coletados entre 23 e 26 de novembro, os resultados apontam que apenas 19% dos brasileiros o aprovam – um número abaixo de 20% pela primeira vez desde o início do levantamento. Há um ano, Bolsonaro ainda mantinha 31% de apoio.

PUBLICIDADE

Ao todo, foram feitas 4.921 entrevistas de forma online e a pesquisa também um pico de 65% dos brasileiros que desaprovam Bolsonaro. Num dos dados mais importantes, 72,3% avaliam que a economia está ruim e no caminho errado. Os responsáveis pela pesquisa apontam um cansaço dos brasileiros com o bolsonarismo e um desgaste que veio para ficar.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: 

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email