Senado aprova projeto das 'boiadinhas' que retira estado da fiscalização do agronegócio

O texto permite que a iniciativa privada faça a fiscalização da atividade agropecuária, por exemplo de frigoríficos de carne, atividade que hoje é de responsabilidade do estado

www.brasil247.com -
(Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado)


247 - O Senado aprovou, driblando a Comissão do Meio Ambiente, o projeto de lei que isenta o estado de responsabilidade de fiscalização sanitária do agronegócio. Segundo a proposta, criticada por ambientalistas, tal atividade será feira pela iniciativa privada. 

Ambientalistas e parlamentares classificam o projeto como parte das "boiadinhas", matérias de impacto ambiental que avançam no Senado sem a obstrução e com a complacência do presidente da Casa, Rodrigo Pacheco (PSD-MG).

O projeto de lei foi votado apenas na Comissão de Agricultura e Reforma Agrária, e de forma terminativa. Ainda podem ser apresentados requerimentos para que o projeto seja remetido ao plenário, dentro de cinco dias. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O texto permite que a iniciativa privada faça a fiscalização da atividade agropecuária, por exemplo de frigoríficos de carne, atividade que hoje é de responsabilidade do estado. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Segundo o governo, não há recursos necessários para realizar a fiscalização. Luis Carlos Heinze (PP-RS), relator do tema, argumentou na sessão desta quinta-feira, 23, que pequenos produtores ficam impedidos de entrar no mercado, já que as agências sanitárias não têm capacidade de averiguar suas produções.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"É um projeto bastante importante para o agro brasileiro, teremos um crescimento não só das grandes empresas apenas", afirmou. (Com informações da Folha de S. Paulo). 

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email