Sensus: para 31%, governo Bolsonaro é o principal culpado por escalada no preço da gasolina

A pesquisa reforçou a insatisfação da população com a política de preços do atual governo. Veja também a percepção de eleitores sobre corrupção e principais problemas do Brasil

www.brasil247.com - Gasolina nas refinarias terá alta de 0,5%, anuncia Petrobras
Gasolina nas refinarias terá alta de 0,5%, anuncia Petrobras (Foto: Paulo Whitaker - Reuters)


247 - A pesquisa ISTOÉ/Sensus, divulgada nesta quarta-feira (13), mostrou que, para 31,8% dos entrevistados, o governo federal é o principal culpado pelos aumentos no preço da gasolina. 

De acordo com o levantamento, 19,5% atribuíram os reajustes aos governadores e 18,1% à Petrobrás.

Para 87,9% a inflação está afetando a vida das pessoas. Apenas 9,6% acham que não está afetando e 1,7% consideram que a situação está mais ou menos ruim.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

>>> Lula vence no 1º turno com 50,8% dos votos válidos, aponta pesquisa Sensus

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O levantamento foi realizado com 2.000 eleitores em 108 municípios de 24 estados. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos. 

A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob número 01631/2022. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Principais problemas 

Os dados também apontaram que a saúde é apontada como o principal problema do Brasil (40,7%). Em seguida vêm o desemprego (14,5%) e a inflação (11,3%).

Percepção sobre a corrupção

Para 41,6% dos entrevistados, a corrupção aumentou durante o governo Bolsonaro. 

Segundo os dados, 36,3% acham que a corrupção diminuiu na atual gestão. Para 14,5%, a corrupção está igual e não sabem ou não responderam com 7,7%.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email