Shoppings: 12 mil lojas vazias

A crise econômica avança e se espraia em todos os setores da economia; os shoppings centers não estão apenas vazios de público: estão com mais de um milhão de metros quadrados de lojas sem utilização; são 12,5 mil lojas vazias; o estudo sobre a vacância no setor foi feio pelo Ibope Inteligência; nos shoppings inaugurados de 2017 para cá no sudeste a situação é crítica: 49% de vacância

19/03/2015. Credito: Rodrigo Clemente/EM/D.A Press. Brasil. Belo Horizonte - MG. Perfil do frenquentador dos shoppings de BH. Consumidor passa em media, 74 minutos no mall. Na foto, frequentadores do Boulevard Shopping.
19/03/2015. Credito: Rodrigo Clemente/EM/D.A Press. Brasil. Belo Horizonte - MG. Perfil do frenquentador dos shoppings de BH. Consumidor passa em media, 74 minutos no mall. Na foto, frequentadores do Boulevard Shopping. (Foto: Gustavo Conde)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - A crise econômica avança e se espraia em todos os setores da economia. Os shoppings centers não estão apenas vazios de público: estão com mais de um milhão de metros quadrados de lojas sem utilização. São 12,5 mil lojas vazias. O estudo sobre a vacância no setor foi feio pelo Ibope Inteligência. Nos shoppings inaugurados de 2017 para cá no sudeste a situação é crítica: 49% de vacância.

"De fato, houve um boom de shoppings. Entre 2012 a 2016, foram abertos 128 empreendimentos, lembra o presidente da Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce), Glauco Humai. “Com a crise, ocorreu uma tempestade perfeita que fez com que os shoppings novos tivessem maior dificuldade de amadurecimento. Mas isso não aconteceu com todos.”

A Abrasce não monitora a vacância dos shoppings novos separadamente dos consolidados. Nas contas da entidade, a taxa média de vacância do setor como um todo gira em torno de 5,7% em número de lojas. “A taxa tem flutuado mês a mês e é administrável”, afirma Humai. Ele diz que não conhece a metodologia e a base de dados dos indicadores apurados pelo Ibope e, por isso, não pode comparar os resultados."

continua após o anúncio

Leia mais aqui

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247