Sindifisco: novo Refis é “tapa na cara da nação”

O Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal (Sindifisco) criticou neste sábado, em nota à imprensa, a aprovação pela Câmara dos Deputados do texto-base da Medida Provisória (MP) 783, que cria o novo Refis; na avaliação do sindicato, a MP é um "tapa na cara da nação" e um estímulo à sonegação, além de aumentar o prejuízo da arrecadação federal e favorecer a concorrência desleal entre as empresas, tornando "tóxico" o ambiente de negócios no Brasil

Michel Temer, crédito, dinheiro
Michel Temer, crédito, dinheiro (Foto: José Barbacena)

247 - O Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal (Sindifisco) criticou neste sábado, em nota à imprensa, a aprovação pela Câmara dos Deputados do texto-base da Medida Provisória (MP) 783, que cria o novo Refis.

Na avaliação do sindicato, a MP é um "tapa na cara da nação" e um estímulo à sonegação, além de aumentar o prejuízo da arrecadação federal e favorecer a concorrência desleal entre as empresas, tornando "tóxico" o ambiente de negócios no Brasil.

O texto aprovado prevê, entre outros pontos, condições mais benéficas para devedores. As mudanças feitas pelos deputados no texto provocam perda ao montante que o governo esperava arrecadar com o programa em 2017.

Os auditores classificam os descontos nas multas e juros como um convite à inadimplência e um castigo àquele que cumpre em dia suas obrigações tributárias. "Maus pagadores de longa data poderão continuar burlando os compromissos que todo cidadão de bem tem com os impostos, mola-mestra da construção de uma sociedade melhor, em qualquer lugar do mundo", diz a nota do Sindifisco.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247