Standard & Poor´s eleva classificação de 8 bancos brasileiros

Notas para risco de curto prazo subiram de A – 3 para A – 2

Standard & Poor´s eleva classificação de 8 bancos brasileiros
Standard & Poor´s eleva classificação de 8 bancos brasileiros (Foto: Edição/247)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Em meio à crise que abala a solidez dos maiores bancos do mundo, as instituições financeiras brasileiras tiveram nesta quarta-feira 11 uma boa notícia. Oito bancos posicionados no Brasil, entre eles o Banco do Brasil, o Bradesco e o Itaú Unibanco tiveram suas notas de classificação de risco de curto prazo elevadas pela agência Standard & Poor´s. O movimento correspondeu a um alinhamento com a nota para o mesmo quesito do Brasil.

Abaixo, notícia publicada pelo portal G1 a respeito do assunto:

G1 - A agência de classificação de risco Standard & Poor's (S&P) elevou nesta quarta-feira (11) as notas de curto prazo de oito bancos brasileiros, que passaram de A-3 para A-2. Os bancos que tiveram seus ratings elevados pela agência são Bradesco, Citibank, Banco do Brasil, Banco do Nordeste do Brasil, Banco Santander, HSBC Bank Brasil, Itaú Unibanco Holding e Banco Itaú BBA. Todos os demais ratings dessas instituições e suas perspectivas permaneceram inalterados.

A S&P informou que sua decisão reflete a mesma ação de rating adotada pela agência para o rating de curto prazo em moeda estrangeira do Brasil. "A mudança não reflete uma melhora na nossa visão da solvência desses bancos no curto prazo", diz comunicado divulgado pela agência.

A elevação na nota dos oito bancos brasileiros, diz a S&P, resulta da revisão no critério da agência sobre a ligação entre as notas soberanas de longo e curto prazos.

Os ratings de curto prazo dos seis bancos privados são atualmente os mesmos e limitados ao rating soberano do Brasil devido à sua grande exposição aos papéis da dívida do país. "Em grande parte, essa exposição ocorre tanto nos seus investimentos quanto nos seus portfólios de empréstimos. Não antecipamos que essa exposição ao soberano vá mudar", explica a nota da S&P.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247