Tarifaço na conta de luz deve jogar inflação a 8,2% em 2021

Desgoverno Bolsonaro é marcado por desemprego recorde, inflação alta e risco de racionamento de energia

www.brasil247.com -
(Foto: REUTERS)


247 – A incompetência de Jair Bolsonaro, que acabou com o horário de verão e conseguiu gerar escassez de energia em plena pandemia, quando o consumo naturalmente cai, será sentida também na inflação. "A nova bandeira tarifária da “escassez hídrica”, anunciada pelo Ministério de Minas e Energia (MME), deve acelerar o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) para 8,2% neste ano, segundo o economista André Braz, coordenador dos Índices de Preços do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (FGV Ibre). A sobretaxa deve vigorar entre setembro deste ano e abril de 2022", aponta reportagem do Valor Econômico.

"Nesta terça-feira, o Ministério de Minas e Energia e a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciaram a criação de uma nova bandeira tarifária, ainda mais cara que a vermelha 2, em vigor atualmente. A chamada bandeira da 'escassez hídrica' vai custar R$ 14,20 adicionais a cada 100 kWh consumidos, contra R$ 9,49 da atual bandeira vermelha 2", informa o jornal.

Com isso, diz Braz, a projeção da inflação de setembro vai de 0,6% para 0,83%. Enquanto a projeção da taxa anual de inflação para 2021 passa de 7,8% para 8,2%, afirma.

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email