Temer recebe Tanure e decide salvar a Oi

Após receber em reunião o empresário Nelson Tanure, um dos maiores acionistas da Oi, Michel Temer intercedeu para resolver a situação financeira da operadora, que está em recuperação judicial com uma dívida de R$ 64,5 bilhões e pode sofrer intervenção da Anatel, a agência reguladora do setor; uma das ideias é baixar uma lei ampliando o prazo de parcelamento da dívida das empresas com o governo de cinco para 20 anos. Não haveria descontos, como no Refis, programa de refinanciamento de dívidas tributárias

Nelson Tanure e Oi
Nelson Tanure e Oi (Foto: Giuliana Miranda)

247 - Depois de receber o empresário Nelson Tanure, um dos maiores acionistas da Oi, Michel Temer intercedeu para resolver a situação financeira da operadora, que está em recuperação judicial com uma dívida de R$ 64,5 bilhões e pode sofrer intervenção da Anatel, a agência reguladora do setor.

Nesta segunda-feira (9), Temer convocou uma reunião no Palácio do Planalto com os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil), Henrique Meirelles (Fazenda) e Grace Mendonça (Advocacia-Geral da União), além de representantes do Ministério das Comunicações e da Anatel.

Também participaram Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e BNDES, um dos maiores credores da Oi.

A partir de agora, caberá à ministra Grace Mendonça representar o governo nas conversas com a Oi e a Justiça.

Uma das ideias é baixar uma lei ampliando o prazo de parcelamento da dívida das empresas com o governo de cinco para 20 anos. Não haveria descontos, como no Refis, programa de refinanciamento de dívidas tributárias.

As pendências da Oi com os bancos públicos e a Anatel não podem ser parceladas pelo Refis. Juntos, eles têm R$ 20 bilhões para receber da empresa, dos quais R$ 11 bilhões são multas da Anatel.

As informações são de reportagem de Julio Wiziack da Folha de S.Paulo.

Conheça a TV 247

Mais de Economia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247