TIM perde 5,84% com rumor de degola de presidente

Luca Luciani j teria os dias contados na presidncia da companhia, em razo de falsificao em massa de chips na Itlia

TIM perde 5,84% com rumor de degola de presidente
TIM perde 5,84% com rumor de degola de presidente (Foto: Divulgação)

247 – O mercado bateu forte na TIM, nesta quarta-feira 3, em razão de noticia a respeito da iminente demissão de seu presidente, Luca Luciani. Acusado, pela promotoria de Milão, de ter participação em fraudes em chips de telefones pré-pagos, entre 2005 e 2007, Luciani já teria seu nome descartado pelo conselho de administração da companhia. Como resultado desse rumor, os papéis da empresa tiveram a maior queda do dia na Bolsa de Valores de São Paulo, com recuo de 5,84%.

Abaixo, notícia do portal Infomoney a respeito:

Fernando Ladeira de Azevedo, Infomoney, de São Paulo - O conselho de administração da Telecom Italia já aprovou a demissão do presidente da TIM (TIMP3), Luca Luciani, escreveu nesta quinta-feira (3) o colunista da Veja, Lauro Jardim.

Procurada pelo Portal InfoMoney, a assessoria de imprensa da TIM diz que não há comunicado oficial sobre o assunto, já que a informação é encarada tanto pela TIM como pela Telecom Italia como boato. A empresa ressaltou, ainda, que Luciani segue trabalhando em suas funções normais.

Segundo o texto, Luciani será demitido por conta de fraudes que são investigadas pela promotoria de Milão, ocasionadas pela falsificação de dois milhões de chips para telefones pré-pagos entre 2005 e 2007 na Itália. Luciani também é investigado por operações feitas no Brasil, complementa a reportagem. Em seu lugar, a Telecom Italia pretende transferir o seu atual diretor-financeiro, Andrea Mangoni.

Destaque de queda com forte volume

Enquanto isso, as ações da companhia lideram as perdas do Ibovespa no começo desta tarde, despencando 7,52% conforme dados das 12h55 (horário de Brasília), aos R$ 10,46. Na mínima da sessão o papel atingiu uma retração de 8,40%, aos R$ 10,36.

Chama atenção também o forte volume transacionado nesta quinta-feira: R$ 168 milhões, muito acima da média vista nos últimos 21 pregões - algo em torno de R$ 35 milhões. Também vale destacar o grande volume de dois negócios em específico: até as 12h53 o Morgan Stanley realizou duas operações de compra e venda de duas milhões de ações, a R$ 10,46, o que significa um volume de R$ 20,9 milhões.

Conheça a TV 247

Mais de Economia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247