TRF suspende investigação contra Paulo Guedes por fraudes em fundos de pensão

Fundos administrados pelo ministro receberam cerca de R$ 1 bilhão e não entregaram os resultados prometidos aos investidores, mas a investigação contra Guedes foi suspensa

www.brasil247.com - Ministro da Economia, Paulo Guedes, é visto antes de declaração à imprensa para o anúncio de medidas em meio à pandemia de Covid-19, em Brasília 01/04/2020
Ministro da Economia, Paulo Guedes, é visto antes de declaração à imprensa para o anúncio de medidas em meio à pandemia de Covid-19, em Brasília 01/04/2020 (Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino)


247 – O ministro da Economia, Paulo Guedes, não será molestado pela Operação Greenfield, que investiga fraudes em fundos de pensão. Isso porque o desembargador Federal Ney Bello, do TRF (Tribunal Regional Federal) da 1ª Região, suspendeu nesta sexta-feira (14) investigações contra ele conduzidas pela força-tarefa da Operação Greenfield, do Ministério Público Federal em Brasília.

"Guedes é investigado por suspeita de envolvimento em fraudes nos aportes feitos pelos fundos de pensão ligados a estatais em dois fundos de investimentos criados pela BR Educacional Gestora de Ativos, empresa ligada ao ministro. O crime em apuração é o de gestão fraudulenta e temerária. As operações suspeitas foram realizadas entre 2009 e 2013, período em que os FIPs receberam cerca de R$ 1 bilhão de fundos de pensão", aponta reportagem de Marcelo Rocha e Matheus Teixeira, publicada na Folha de S. Paulo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"A suspensão decretada pela Justiça vale por 40 dias. Ficou marcado para o dia 22 de setembro julgamento em que a 3ª Turma do TRF irá dizer se a apuração deve prosseguir ou não", apontam ainda os jornalistas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email