UE parabeniza Azevêdo e pede liderança forte

"A OMC necessita de um diretor-geral forte", disse o comissário europeu do Comércio, Karel De Gucht, em mensagem que parabeniza o brasileiro eleito ontem para comandar a Organização Mundial do Comércio

UE parabeniza Azevêdo e pede liderança forte
UE parabeniza Azevêdo e pede liderança forte (Foto: Elza Fiúza/Agência Brasil - AB)

Renata Giraldi
Repórter da Agência Brasil

Brasília – Em nome da União Europeia (que reúne 27 países), a Comissão Europeia, que é o órgão econômico do bloco, parabenizou nesta quarta-feira (8) o embaixador brasileiro Roberto Carvalho de Azevêdo, eleito diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC).

Em mensagem, o comissário europeu do Comércio, Karel De Gucht, disse esperar uma liderança forte, renovada e que retome as negociações da Rodada Doha. "A OMC necessita de um diretor-geral forte", disse ele.

"A OMC está em uma encruzilhada e, se é verdade que cabe a todos os membros da entidade definir o caminho, estamos convencidos de que Azevêdo irá ajudá-los a recolocar a agenda multilateral no caminho certo, com o objetivo último de uma conclusão bem-sucedida da agenda de desenvolvimento de Doha", disse De Gucht.

Durante o processo eleitoral, a União Europeia e a Croácia, somando 28 votos, votaram contra a candidatura de Azevêdo. Segundo as delegações europeias, o Brasil tem uma posição protecionista. O ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, rebateu ontem (7) as críticas ao dizer que o Brasil segue as regras do comércio internacional.

Segundo De Gucht, o novo diretor-geral pode contar com o seu "total apoio" para que a reunião ministerial de Bali, em dezembro, avance. Azevêdo assume o cargo em 31 de agosto. O mandato dele é de quatro anos. Ele é o primeiro latino-americano a comandar a OMC. Azevêdo, de 55 anos, venceu o mexicano Herminio Blanco.

*Com informações da agência pública de notícias de Portugal, Lusa

Edição: Davi Oliveira

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247