Varejo amarga excesso de estoque e consumo baixo

Disparada do dólar, caos do Pedro Parente, proximidade das eleições; esses elementos fizeram o consumo cair em um fosso e os estoques do comércio varejista se avolumarem de maneira quase inédita; o estoque está acima do normal e o consumo abaixo do razoável para o período

Varejo amarga excesso de estoque e consumo baixo
Varejo amarga excesso de estoque e consumo baixo

247 – Disparada do dólar, caos do Pedro Parente, proximidade das eleições. Esses elementos fizeram o consumo cair em um fosso e os estoques do comércio varejista se avolumarem de maneira quase inédita. O estoque está acima do normal e o consumo abaixo do razoável para o período.

Passado o efeito do desabastecimento provocado pela greve dos caminhoneiros, agora sobram produtos nas lojas. O comércio varejista tem de lidar com o excesso de estoque em um cenário de queda na intenção de consumo, motivada em parte pela disparada do dólar. E a situação pode se agravar com a proximidade das eleições.

Pesquisa da Confederação Nacional do Comércio (CNC) com 6 mil lojas do País mostra que 30,7% delas tinham, no início de junho, estoques de bens duráveis, como eletrônicos, eletrodomésticos e veículos, acima do adequado ao ritmo de consumo – 14,3% tinham produtos abaixo do que seria normal.”

Leia mais aqui.

Conheça a TV 247

Mais de Economia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247