CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Economia

Vendas na Páscoa devem ter menor crescimento em dez anos, diz CNC

Confederação Nacional do Comércio prevê alta de 3,7% no volume de vendas em relação à Semana Santa do ano passado – pior resultado desde a queda de 4,5% de 2004; inflação mais alta dos produtos explica desaceleração; mesmo assim, data deverá movimentar R$ 2,04 bilhões em 2014

Imagem Thumbnail
Confederação Nacional do Comércio prevê alta de 3,7% no volume de vendas em relação à Semana Santa do ano passado – pior resultado desde a queda de 4,5% de 2004; inflação mais alta dos produtos explica desaceleração; mesmo assim, data deverá movimentar R$ 2,04 bilhões em 2014 (Foto: Gisele Federicce)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - As vendas de produtos para a Páscoa devem crescer 3,7% em 2014, segundo previsão da Divisão Econômica da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Se confirmado, esse será o pior resultado dos últimos dez anos. Em 2004, as vendas da Páscoa tiveram queda de 4,5%. Já no ano passado, a data registrou crescimento de 4,9% em comparação a 2012.

O encarecimento do crédito ao consumidor e, principalmente, o comportamento dos preços são os principais responsáveis pela desaceleração nas vendas. De acordo com dados de março do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-15), os produtos e serviços mais demandados durante a Semana Santa acumulam alta de 8,6% nos 12 meses encerrados em março, destacando-se as variações positivas nos preços dos seguintes itens: passagem aérea (+14,8%), cerveja (+11,4%) e pescados (+9,9%).

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Por outro lado, tarifas de pedágio (+0,3%), chocolates (+1,1%) e demais bebidas alcoólicas (+1,8%) registram oscilações menores que o índice geral do IPCA-15 no mesmo período (+5,9%). Em comparação ao acumulado nos 12 meses encerrados em março de 2013, os itens de maior demanda durante a Semana Santa oscilaram +7,5%.

A Páscoa figura entre as seis datas comemorativas mais importantes do calendário varejista e, apesar da previsão negativa, deve  movimentar cerca de R$ 2,04 bilhões em 2014. Pela ordem, segundo a CNC, as datas mais importantes em termos de vendas são: Natal, Dia das mães, Dia das Crianças, Dia dos Namorados e Páscoa.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO