Vivo, você morreu!

Desde que foi comprada pelos espanhóis, o serviço da operadora de telefonia celular, que trata seus clientes como potenciais caloteiros (tal qual a Espanha), piora a cada dia

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

“Sr. Leonardo, pague a sua fatura da Vivo, evite assim o SPC”, diz a gravação irritante da operadora de telefonia celular Vivo.

É uma gravação que se repete todos os meses.

E que não diz respeito a nenhuma conta vencida.

Mas sim a contas a vencer, inscritas em débito automático, de um cliente que sempre pagou em dia.

Ou seja: desde que foi comprada pelos espanhóis da Telefônica, a Vivo, antes reputada como uma empresa que primava pela excelência dos seus serviços, quando era controlada pelos portugueses da Portugal Telecom, piora a cada dia.

Trata seus clientes como potenciais caloteiros.

Talvez porque a Espanha, virtualmente quebrada, esteja à beira de um calote.

Essa ligação da Vivo – insistente, recorrente e impertinente – não permite qualquer diálogo com o operador. Afinal, trata-se de uma gravação.

Sendo assim, vai aqui a minha resposta: “Vivo, não me encha mais o saco!”

Dentro de pouquíssimo tempo, estarei providenciando a portabilidade numérica para outra operadora.

Para mim, você morreu!

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email