"A Petrobrás tem que voltar à distribuição de combustíveis", diz Guilherme Estrella

Em entrevista à TV 247, o geólogo também defende que os derivados de petróleo tenham preços menores no Brasil

(Foto: ABR)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 – Em uma entrevista ao programa Forças do Brasil, conduzido pelo jornalista Mario Vitor Santos, da TV 247, o geólogo Guilherme Estrella, ex-diretor de exploração da Petrobras, que é considerado o pai do pré-sal, defendeu veementemente o retorno da Petrobras à distribuição de combustíveis e a adoção de preços mais acessíveis para os derivados de petróleo no Brasil. "A Petrobras tem que voltar à distribuição de combustíveis", disse ele. Tal iniciativa vem sendo, inclusive, cogitada pela empresa.

A conversa teve início com Estrella destacando a importância da empresa se adaptar às diretrizes governamentais, ressaltando o compromisso de investir os significativos 100 bilhões de dólares no país entre 2024 e 2028. Ele alertou para a necessidade de priorizar empresas brasileiras, impulsionando o desenvolvimento científico e tecnológico interno, em detrimento de investimentos no exterior.

continua após o anúncio

O geólogo expressou sua inquietação com a prática atual de postos de combustíveis que ostentam o nome Petrobras, mas não pertencem à estatal. Ele argumentou que a Petrobras deveria retomar o controle da distribuição, destacando que essa é uma peça-chave para a regulação dos preços internos.

Guilherme Estrella também abordou a questão das refinarias, defendendo a distribuição regional para atender às demandas específicas de cada região. Ele ressaltou o papel essencial da Petrobras em servir ao povo brasileiro, especialmente na Amazônia.

continua após o anúncio

Ao discutir a transição energética, Estrella enfatizou a vantagem competitiva do Brasil devido à descoberta de petróleo em território nacional. Ele destacou a importância estratégica da Margem Equatorial e apontou para a necessidade de mobilizar a sociedade e entidades representativas em defesa dos interesses nacionais.

Guilherme Estrella ressaltou a importância de cláusulas de proteção da empresa e defendeu a valorização da "brasilidade" e do nacionalismo na condução dos negócios da Petrobras, visando o bem-estar da população brasileira. Assista:

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247