"Bolsonaro é filho legítimo de junho de 2013", afirma Mateus Mendes

Geógrafo que escreveu livro sobre guerras híbridas afirma que o fascismo já estava germinando nas chamadas 'jornadas de junho'

www.brasil247.com - Mateus Mendes
Mateus Mendes (Foto: Divulgação | Mídia Ninja | REUTERS/Adriano Machado)


247 – O geógrafo Mateus Mendes, que escreveu o livro Guerra Híbrida e Neogolpismo, lançado neste ano pela editora Expressão Popular, afirmou, em entrevista ao jornalista Leonardo Attuch, editor da TV 247, que "Jair Bolsonaro é um filho legítimo, e não bastardo, de junho de 2013". Segundo ele, junho de 2013 nunca esteve em disputa. "Até o dia 13 de junho de 2013, as manifestações eram pequenas e reprimidas pela direita. Depois disso, passaram a ter uma orientação claramente de direita".

Ele também lembra que a situação econômica do Brasil em junho de 2013 era relativamente confortável. "A revolução colorida busca um choque liberal e alinhamento aos Estados Unidos", diz ele. "O neogolpismo derrubou Dilma, mas se completa com o bolsonarismo, para implementar a agenda neoliberal. Bolsonaro forneceu densidade eleitoral para os neoliberais", aponta.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email