"Bolsonaro e seu ministro da Justiça cometeram crime de obstrução judicial", diz Tereza Cruvinel

Jornalista comentou caso Milton Ribeiro e o papel de Anderson Torres no vazamento de informações

www.brasil247.com -
(Foto: Roque de Sá/Agência Senado | Wilson Dias/Agência Brasil)


247 - A jornalista Tereza Cruvinel, da TV 247, comentou os desdobramentos do caso Milton Ribeiro, ex-ministro da Educação preso no âmbito da operação Acesso Pago, que investiga irregularidades na liberação de verbas do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação.

Ela apontou os crimes cometidos por Jair Bolsonaro e o ministro da Justiça, Anderson Torres, ao terem supostamente vazado a Ribeiro informações sobre a realização de uma operação da Polícia Federal:

“No dia 9 de junho, quando Bolsonaro ligou para o Milton Ribeiro dizendo que estava com um pressentimento, ele estava ao lado do ministro da Justiça. Isso não pode acontecer, o presidente da República receber informação do ministro que chefia a Polícia Federal, e a investigação envolver um ex-ministro do governo. É inconcebível que um presidente da República faça isso. É um crime funcional e um crime de obstrução de justiça, cometido também pelo ministro da Justiça”. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email