HOME > Entrevistas

“O que os juízes da Lava Jato fizeram foi corrupção no mais alto grau”, diz Fernando Horta

Historiador aponta corrupção em ações da Lava Jato

(Foto: Divulgação)

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - O historiador Fernando Horta concedeu uma entrevista à TV 247 na qual afirmou que "O que os juízes da Lava Jato fizeram foi corrupção no mais alto grau". Ele ressaltou que essa constatação pode auxiliar o governo de Lula a deslegitimar o legado da Lava Jato. Horta também apontou que o Judiciário brasileiro está repleto de figuras como o ex-juiz Sérgio Moro, destacando que abusos por parte de juízes não são incomuns. Ele enfatizou a necessidade de um esforço de comunicação por parte do governo para esclarecer os acontecimentos relacionados à Lava Jato.

A entrevista ocorre em meio a uma série de eventos relacionados à Lava Jato. Recentemente, o corregedor nacional de Justiça, Luís Felipe Salomão, decidiu afastar a juíza federal Gabriela Hardt e outros três magistrados do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) ligados à operação. 

As reclamações disciplinares, originadas de uma correição na 13ª Vara Federal de Curitiba, apontam desvios milionários de recursos provenientes dos processos da Lava Jato. O corregedor do CNJ, ministro Salomão, indicou uma postura rigorosa em relação ao caso, inclusive levantando a possibilidade de responsabilização criminal para Hardt e Moro, com penas que podem chegar a 26 anos de prisão.

A situação de Moro é particularmente delicada, pois ele deixou a magistratura para ingressar na vida política, enfrentando questionamentos legais sobre possíveis tentativas de evitar futuras punições disciplinares. O corregedor sinalizou que a jurisprudência do CNJ está caminhando para impedir que a saída de um magistrado da carreira represente impunidade administrativa e disciplinar, o que pode afetar o desenrolar do caso.

Assista: 

 

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Relacionados